×
A contabilidade muda. Por aqui, você acompanha.

Receba novidades sobre contabilidade no seu e-mail:

Ao enviar seus dados, você reconhece que leu e entendeu nossa declaração de privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento. FECHAR
O papel da Inteligência Artificial na contabilidade
Futuro da Contabilidade

Chatbot: como incorporar na contabilidade?

Adriano Ferreira
15 July 2019 SALVAR
Pressione Ctrl + D para adicionar esta página aos favoritos.

Cada vez mais, a Inteligência Artificial vem sendo incorporada por empresas dos mais diferentes segmentos em suas estratégias de inovação. A digitalização dos negócios e o uso das tecnologias disruptivas são desafios que as organizações precisam vencer. No segmento contábil não seria diferente.

Nas mais diferentes aplicações, como no atendimento ao cliente e na automação dos processos, o chatbot é uma tecnologia que aparece como uma potencial aliada dos escritórios de contabilidade. Eles podem fazer muito mais com a ajuda dos assistentes virtuais.

Os chatbots vieram para garantir uma experiência mais positiva, bem como a redução de custos operacionais. Contudo, é fundamental pensar em como levar para dentro desta tecnologia a inteligência, o conhecimento e até a humanização, elementos indispensáveis para a construção de um relacionamento próximo com o cliente.

Quer entender melhor o conceito de chatbot e como ele funciona, na prática, para o segmento contábil? Avance na leitura desse texto!

1. Inteligência artificial e chatbot: qual a relação deles com a contabilidade? 

A Inteligência Artificial (IA) é definida como a capacidade das máquinas pensarem como seres humanos. A tecnologia de machine learning, em português, aprendizado da máquina, permite que elas desenvolvam a capacidade de raciocinar, identificar, deliberar e decidir qual ação deverá ser tomada. Tudo isso de forma racional e inteligente. 

Com o avanço da IA surgiram os chatbots, robôs virtuais conversacionais, que vêm ganhando espaço como os novos atendentes da contabilidade. 

Como eles têm uma programação que permite receber e reagir a estímulos, os chatbots já são capazes de executar algumas tarefas simples como tirar dúvidas e realizar preenchimentos de formulários.   

Tudo isso está acontecendo agora! Os chatbots vêm se tornando ferramentas cada vez mais populares, sendo amplamente usados por empresas de vários segmentos, desde bancos até seguradoras de saúde. 

Portanto, é preciso correr e experimentar esse novo universo de possibilidades. O seu escritório contábil não pode correr o risco de ficar para trás e ser vencido pela concorrência.

O amplo uso dos robôs digitais é tão intenso que, atualmente, já existe até premiações para os melhores bots do mercado.

2. Quais são os tipos de chatbots que podem ser construídos e utilizados pelos escritórios contábeis?

Se você pensa que todos os chatbots possuem a mesma funcionalidade e a mesma proposta, está muito enganado.  Basicamente, existem dois tipos: 

  1. Software que funcionam com fluxos de conversa: eles seguem regras de respostas pré-configuradas e, para interagir usando uma linguagem natural., acessam bancos de dados.
  2. Chatbots que usam inteligência artificial: ou seja, otimizam a sua própria performance à medida que interagem com mais pessoas ou têm acesso a outros bancos de dados. Desse modo, executam tarefas mais complexas como comprar um produto somente com comando de voz ou texto. 

Dentro dessas duas categorias, existe uma ampla variedade de bots. Conheça, a seguir, o papel de cada um deles.

Escudos: usados na linha de frente do atendimento, para recebimento de dúvidas mais rotineiras e reclamações nos canais de comunicação da empresa. São eles que executam tarefas de rotina repetitivas, como indicar o horário de atendimento da loja aos domingos. 

Proativos: esses chatbots têm condições de iniciar uma conversa. Eles podem ser programados para acompanhar a atividade do usuário em um site e oferecer ajuda ao identificar dificuldade na hora de fazer pagamento de um pedido, por exemplo. As orientações precisam ser curtas, objetivas e simples. 

Otimizadores: os chatbots desse tipo têm funções bastante específicas no atendimento, com foco em tarefas simples. Eles podem, por exemplo, receber o pedido de uma encomenda feita por mensagem de voz. 

Sociais: esses são os chatbots usados para interagir com um grande número de pessoas de uma única vez. Podem ser usados para enquetes em redes sociais ou pesquisas em aplicativos, sendo recomendados para gerar engajamento massivo ou receber feedbacks em grande volume.

Conversacionais: esse é um dos tipos mais conhecidos. Ele é capaz de manter conversas com usuários por longos períodos, sendo usado muito mais como uma ferramenta de entretenimento e engajamento. Comumente, é usado por celebridades e personificar mascotes de empresas. 

No segmento contábil, os robôs têm sido amplamente usados na automatização do atendimento, proporcionando redução de custos, velocidade no tempo de resposta, aumento da capacidade de operação e retenção de demandas.

Contudo, construir um chatbot pode ser trabalhoso e caro para as empresas menores, como os escritórios contábeis. Ainda assim, é perfeitamente possível investir no seu robô digital. 

As soluções Domínio da Thomson Reuters podem ajudar com a TRIA! Ela é a assistente virtual do Contábil para o e-Social, especialista em resolver dúvidas sobre ele.

3. Como a TRIA pode ajudar o escritório contábil?

A assistente virtual TRIA fica acessível no painel de pendências do eSocial. Dessa forma, sempre que o usuário tiver qualquer tipo de dúvida ele pode digitar na conversa. Na sequência, a TRIA indica a melhor solução.

Por exemplo, se o usuário está acessando pela primeira vez a plataforma, a TRIA indica materiais de orientação como e-books e ainda exibe a agenda de treinamentos ao vivo. 

Já se o usuário tem alguma dúvida sobre um erro do eSocial, por exemplo, a TRIA indica um passo a passo para solucionar. Basta que o usuário clique no link indicado e siga as orientações. 

Feito isso, na janela da conversa, ele será questionado sobre a resposta dada, sendo que poderá indicar se foi útil ou não. Este é um dos recursos que garante o machine learning, ou seja, o aprendizado do robô a partir das novas interações.  

Sabendo que o eSocial é um dos temas que mais preocupa os contadores, ter a disponibilidade de uma assistente virtual completa como a TRIA pode ajudar muito na organização de todos os processos e na entrega das obrigações fiscais. A TRIA vem para simplificar e otimizar o trabalho da equipe contábil, tornando-o muito mais assertivo.

Quer saber mais sobre o uso da inteligência artificial no futuro da contabilidade? Continue acompanhando o blog.

Nossa Declaração de Privacidade e Política de Cookies

Todos os sites da Thomson Reuters usam cookies para melhorar sua experiência on-line. Eles foram colocados no seu computador quando você acessou este site. Você pode alterar suas configurações de cookie através do seu navegador.