×
A contabilidade muda. Por aqui, você acompanha.

Receba novidades sobre contabilidade no seu e-mail:

Ao enviar seus dados, você reconhece que leu e entendeu nossa declaração de privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento. FECHAR
Seja o guardião das finanças do seu cliente
Gestão

Invista em consultoria contábil para se tornar guardião do cliente

17 January 2019 SALVAR
Pressione Ctrl + D para adicionar esta página aos favoritos.

A tecnologia tem transformado várias profissões. Há pouco tempo não se ouvia falar muito do termo consultoria contábil. Sempre foi mais comum encontrar escritórios de contabilidade especializados na escrita fiscal e na gestão contábil.

Mas o Sped (Sistema de Escrituração Pública Digital) mudou tudo!

A tecnologia facilitou o registro dos livros fiscais, que eram preenchidos à caneta. Ao mesmo tempo, desafiou os contadores a se reinventarem. Afinal de contas, o impacto inicial do lançamento digital passou e várias ferramentas digitais assumiram e simplificaram essas tarefas.

A partir dessa transformação, o movimento da contabilidade gerencial ganhou a força da consultoria como um diferencial.

Em vez de oferecer o básico operacional, boa parte dos escritórios está desenvolvendo serviços personalizados e estratégicos. Isso inclui desde instruir o cliente na adoção de regimes tributários — Lucro Real ou presumido — mais vantajosos conforme o perfil da empresa, até o oferecimento de relatórios com base na tecnologia de Business Inteligence (BI).

Esse movimento vai ao encontro das necessidades do mercado. Em pesquisa da Frost e Sullivan foi constatado que a transformação digital é um dos principais desafios para as empresas brasileiras. Essa mesma dificuldade se tornou oportunidade para a contabilidade se reinventar e oferecer aos clientes mais tecnologia nas obrigações fiscais e na gestão contábil.

Afinal de contas, o contador está ao lado do cliente quando uma empresa nasce e, infelizmente, também no momento em que ela fecha as portas. Mas é possível mudar o durante, ou seja, no período entre a abertura e o encerramento, de modo que o negócio tenha vida longa com ajuda da consultoria contábil.

É importante que o seu escritório participe da trajetória da empresa e esteja por trás do que a faz um grande negócio. Assim, você pode se tornar o fiscal das fraudes internas, evitando e alertando os proprietários sobre possíveis desvios. Tudo isso acaba gerando cada vez mais confiança no seu papel. Veja a seguir como desempenhar essa função!

Como reconhecer uma grande empresa

Você sabe de cor as características de uma empresa de grande porte. É uma combinação de alto faturamento, muitos funcionários, diversidade de produtos e serviços, operações divididas em filiais e sedes. Isso tudo gera muita complexidade e responsabilidade.

Mas não é sobre isso que vamos falar neste tópico!

Grandes empresas despertam o olhar de muitos clientes, concorrentes e, inclusive, do Fisco. Isso significa que uma esse negócio tem muito mais chances de ficar sob a mira e passar por um pente fino, caso haja ou não uma suspeita sobre sua conduta.

E quando o pente fino passa, pode sobrar algumas capas e páginas de jornais a serem preenchidas com manchetes contundentes.

Afinal, você já viu a contabilidade sendo motivo de notícia sem envolver uma fraude?

Pois é, a desvantagem de ser um grande escritório é lidar com empresas mais robustas, que involuntariamente ou não, podem oferecer algumas chances de desvios fiscais.

Você conhece esses dois casos?

1- Caso da fábrica de refrigerantes

A quantia sonegada por uma fábrica de refrigerantes brasileira pode chegar a R$ 4 bilhões. O dono da empresa, que foi preso, alega complô, além de má conduta dos contadores. Afirma ter preenchido cheques para pagamentos dos impostos, mas que esses documentos eram desviados. Tudo iria parar na conta de quem recebia o papel: o contador.

Dentre as várias acusações estão a de emissão de notas frias, a venda sem documento fiscal e o uso de empresas laranja. Esses são indícios de sonegação e lavagem de dinheiro. Como consequência, as contas da empresa foram congeladas, o produto saiu de circulação e mais de 1500 funcionários tiveram problemas no pagamento dos salários.

2- Caso da contabilidade e manipulação de alíquotas

Um escritório de contabilidade brasileiro alterava notas fiscais para possibilitar a clientes pagar menos impostos e aumentar os lucros. O caso ocorreu na cidade de Americana (SP). No papel, fazia-se parecer que o álcool comprado em refinarias seria destinado a empresas químicas.

Em tal caso as alíquotas eram menores do que às aplicadas à real destinação: os postos de gasolina. Para os clientes beneficiados, era possível uma façanha: aumentar o lucro, diminuindo custos. Tudo isso às custas de fraude fiscal e da competição desleal, causando um desequilíbrio no mercado.

Imagine que tal escritório atenda a uma rede de postos. Os valores sonegados podem ser incontáveis.

Mas de que forma, você, no seu escritório, pode evitar que algo do tipo ocorra?

Como se tornar o fiscal das fraudes

O dono da empresa pode não perceber. Mas o contador tem olhos treinados para reconhecer quando o dinheiro sofre desvios. Nesse caso, além de cumprir as obrigações fiscais, é preciso alertar o cliente a respeito de condutas suspeitas, baseadas em fatos evidenciados por dados.

O escritório deve se colocar também como uma consultoria contábil e não pode esquecer de salvaguardar a própria integridade. Ao tomar esse cuidado, cabe diferenciar a fraude do erro.

Os equívocos não intencionais são facilmente interpretáveis. Eles podem tomar a forma dos erros aritméticos, da aplicação incorreta das normas contábeis e até de interpretações incorretas das variações patrimoniais.

De acordo com as NBC (Normas Brasileiras de Contabilidade) é considerado fraude:

a) manipulação, falsificação ou alteração de registros ou documentos, de modo a modificar os registros de ativos, passivos e resultados;

b) apropriação indébita de ativos;

c) supressão ou omissão de transações nos registros contábeis;

d) registro de transações sem comprovação;

e) adoção de práticas contábeis inadequadas.

Fonte: Conselho Federal de contabilidade (CFC)

Como a redação das normas sofre modificações periódicas, é preciso acompanhar atentamente esse conteúdo especializado para se tornar fiscal de fraudes e uma consultoria contábil de renome. Além de conhecimento e informação, é preciso combinar comprometimento, controle e experiência para combater a corrupção em grandes empresas e evitar máculas a sua reputação.

Fazer isso parece simples na teoria. A prática é um terreno árido. Veja como amenizar essa sensação no próximo tópico.

Use a tecnologia a seu favor

O tempo e a experiência lhe fizeram um contador melhor. Também permitiram que hoje você permanecesse no mercado para refinar a sua prática com a experimentação de novas tecnologias. Elas aumentam o controle do Fisco e o seu. O que permite que a sua empresa esteja protegida.

Tudo isso possibilita que a contabilidade gerencial e a consultoria contábil se tornem uma oferta de serviço e valor, sem riscos para o escritório. Quer saber mais sobre como a tecnologia protege o seu negócio e o dos clientes? Confira como continuar sendo o melhor com a ajuda da tecnologia.

Nossa Declaração de Privacidade e Política de Cookies

Todos os sites da Thomson Reuters usam cookies para melhorar sua experiência on-line. Eles foram colocados no seu computador quando você acessou este site. Você pode alterar suas configurações de cookie através do seu navegador.