×
A contabilidade muda. Por aqui, você acompanha.

Receba novidades sobre contabilidade no seu e-mail:

Ao enviar seus dados, você reconhece que leu e entendeu nossa declaração de privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento. FECHAR
Transformação digital não acabará com contadores 304795969
Contabilidade

Futuro da contabilidade: o contador será substituído pela tecnologia?

Adriano Ferreira
19 September 2019 SALVAR
Pressione Ctrl + D para adicionar esta página aos favoritos.

À medida que o tempo avança, com o desenvolvimento da tecnologia e a corrida da transformação digital, inúmeras tarefas vêm sendo automatizadas. Por isso, muitas profissões, que antes tinham seu lugar ao sol, hoje já nem existem mais. 

Por muito tempo, se não fosse o acendedor de iluminação pública trabalhar antes de anoitecer, as cidades ficariam no escuro. Do mesmo modo, caso o leiteiro faltasse com a entrega em um dia, o café seria sem leite até o dia seguinte. Contudo, mesmo executando tarefas indispensáveis, esses profissionais não existem mais.  

Seguindo esse mesmo ritmo, no futuro da contabilidade, algumas consultorias preveem que a tecnologia vai substituir também o contador. De acordo análise feita pela Ernst & Young, até 2025 essa é uma das profissões que podem vir a ser substituídas por tecnologia para a contabilidade. 

Mas será que isso é mesmo possível?  A contabilidade do futuro se tornaria viável sem a participação do contador?

Continue lendo esse artigo e encontre essas respostas!

Futuro da contabilidade: a tecnologia vai substituir os contadores? 

A resposta é não! Seja no escritório de contabilidade ou no departamento contábil de uma empresa, o contador tem um papel central que vai muito além da entrega das obrigações fiscais.

Cada vez mais, a capacidade analítica e interpretativa do profissional têm sido exigida para a superação de diferentes desafios e a construção de alternativas para situações complexas do ambiente corporativo. 

O contador tem formação, competências e habilidades para gerenciar muitas demandas diferentes. É ele o responsável pelas atividades contábeis, trabalhistas, econômicas, patrimoniais e tributárias. 

Muito além disso, o contador vem se firmando nas empresas como um consultor de negócios. Ele elabora relatórios completos financeiros e de risco, além de auxiliar no controle do seu fluxo de caixa, na redução de encargos e na prevenção de passivos tributários e prejuízos para a empresa. 

Além disso, outra linha de atuação do contador é a auditoria independente, posição que exige preparo, técnica e uma capacidade analítícia apurada, já que ele precisa compreender, por exemplo, os efeitos e a legitimidade das demonstrações financeiras.

Com tantas contribuições diferentes para a gestão contábil, o contador tem um papel de destaque na administração financeira. Isso porque a visão e a compreensão técnica de todas as transações e obrigações contábeis, bem como dos seus impactos, é exclusiva do profissional especialista. 

No futuro da contabilidade, que já começou, a tecnologia vem para somar, otimizando o desempenho técnico do contador

Tecnologia vai transformar a contabilidade do futuro

Enquanto a transformação digital avança, muitas incertezas, tendências e possibilidades ganham destaque. Contudo, é importante saber que na contabilidade do futuro o contador terá seu lugar. Isso porque a gestão tributária é indispensável para a lucratividade, o crescimento e o sucesso de uma organização. 

Veja, a seguir, 5 razões que apontam porque a profissão de contador não deixará de existir.

  1. A contabilidade é uma atividade estratégica. O contador tem uma função importantíssima em uma entidade: é ele o responsável não só pelos cálculos, mas também pelas análises de movimentações e transações financeiras. Ou seja, ainda que um robô fizesse todo o balanço, o contador será sempre o responsável por analisar, conferir e assegurar que tudo está correto. Além disso, em outros contextos, como em processos de fusões e aquisições, em auditorias e etapas de due diligence, o contador tem papel central. Não há como pensar em colocar uma máquina em seu lugar.
  2. Gestão tributária dinâmica e complexa. O contador é um dos profissionais que melhor compreende a gestão de tributos em uma empresa. Ele faz a apuração dos impostos, entrega as obrigações acessórias, acompanha as alterações frequentes na legislação e aprende a incorporá-las nos processos tributários. Ou seja, ele é quem domina uma gestão de tributos dinâmica e complexa e completando o ciclo com análises e previsões de impactos financeiros. Dificilmente, uma máquina irá entregar tudo isso: do operacional ao analítico. As novas tecnologias podem otimizar, mas não substituir o trabalho do contador.
  3. Habilidade de interpretação de dados contábeis. Essa é uma exclusividade do contador. Afinal, normalmente, gestores, executivos e sócios não têm domínio técnico relacionado à contabilidade e tributos. É o contador que atua como consultor estratégico e explicando e traduzindo muitas das variações de resultado ou patrimônio.
  4. Programação das novas tecnologias. Muitas empresas pensam em adquirir sistemas que otimizem a gestão contábil e o mercado já oferece algumas opções. Contudo, a projeção desse tipo de ambiente requer conhecimento técnico de contabilidade. Sem os contadores, os desenvolvedores conseguiriam desenvolver sistemas e robôs completos? Definitivamente não.
  5. Incompatibilidade de formatos e sistemas. Muitas das interfaces de aplicações e dos sistemas não têm padrão e, por isso, não são compatíveis entre si. Desse modo, com ambientes financeiros, contábeis e fiscais desvinculados, o fim da atuação dos contadores em uma organização se torna inviável. 

Transformação digital traz tecnologias disruptivas 

Na transformação digital, a tecnologia para a contabilidade automatizou, de fato, muitas tarefas manuais que eram realizadas pelo contador. De todo modo, o uso das tecnologias disruptivas veio para otimizar e simplificar o rotina do profissional, e não para eliminar sua função.

Com o uso de ferramentas como a Inteligência Artificial e a aplicação dos chatbots no atendimento ou, ainda, do uso de sistemas em cloud computing, que armazenam dados dos clientes de forma segura, mantendo-os sempre acessíveis, o contador teve a sua carga de trabalho reduzida. De tal forma, agora, ele tem tempo e energia para se dedicar às atividades que requerem mais capacidade analítica e visão estratégica.

Diante de uma evolução natural e necessária e do avanço da tecnologia, o desafio do contador na contabilidade do futuro é acompanhar as mudanças, conhecer as novas tecnologias e assumir a figura do CAO – Chief Accounting Officer. Na prática, ele passa a ser um Cientista de Dados Contábeis, com conhecimentos em Internet das Coisas, Big Data e outras ferramentas inovadoras focadas, por exemplo, em gestão de dados.

No futuro da contabilidade, a tecnologia aparece como uma aliada, que proporciona a expansão do escopo de atuação do contador e gera maior demanda pelos seus serviços.

Neste novo momento, é fundamental que o contador busque desenvolver algumas habilidades importantes para que ele obtenha um desempenho superior:

  • Relacionamento interpessoal;
  • Visão multidisciplinar, com algum nível de entendimento em diferentes áreas do saber, como economia, administração, matemática, estatística, direito, engenharia, marketing e psicologia;
  • Conhecimento e aplicação do conceito de Lean Accounting;
  • Foco em atualização profissional constante.

Quer conhecer outros impactos da transformação digitalna contabilidade do futuro? Continue acompanhando o blog!

Nossa Declaração de Privacidade e Política de Cookies

Todos os sites da Thomson Reuters usam cookies para melhorar sua experiência on-line. Eles foram colocados no seu computador quando você acessou este site. Você pode alterar suas configurações de cookie através do seu navegador.