×
A contabilidade muda. Por aqui, você acompanha.

Receba novidades sobre contabilidade no seu e-mail:

Ao enviar seus dados, você reconhece que leu e entendeu nossa declaração de privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento. FECHAR
contabilidade gerencial

Como criar um plano de carreira para aumentar a produtividade do escritório contábil?

26 March 2020 SALVAR
Pressione Ctrl + D para adicionar esta página aos favoritos.

Avaliar a maturidade da sua carreira e desenvolver um plano, que seja capaz de orientar a jornada profissional do contador e do seu time, é um desafio constante. Neste sentido, a melhor maneira de apoiar os colaboradores e aumentar a produtividade do escritório contábil é oferecer plano de carreira para contadores.

Com oportunidades de crescimento bem definidas, se torna muito mais fácil engajar  os profissionais em uma jornada de desenvolvimento contínuo. Eles se sentem motivados a entregar o melhor, para avançar de posição. Logo, a produtividade dos profissionais também aumenta. 

Especialmente em um mercado competitivo, que segue sendo impactado por mudanças de todos os tipos, ter um plano de carreira claro ajuda os profissionais a crescerem, melhorando também o seu nível de empregabilidade. 

Na prática, o escritório, o time de contadores e o cliente saem ganhando. Afinal, a performance dos profissionais melhora muito. 

Caso o seu escritório não tenha um bom plano de carreira para contadores, está na hora de começar a desenvolvê-lo. Contudo, se o plano já é uma realidade no seu escritório contábil, vale conferir este conteúdo, para ter novos insights e melhorar o seu modelo.

Continue lendo o artigo e entenda como um plano de carreira pode aumentar a produtividade do escritório contábil. Boa leitura!

#1 O que é um plano de carreira? 

Pode ser definido como um plano de desenvolvimento individual do profissional dentro da empresa. Esse é o modelo que irá apresentar a jornada que ele deve percorrer e os requisitos que deve cumprir para avançar na carreira. 

Ou seja, ao consultar o plano, ele saberá exatamente quais competências e habilidades deve desenvolver, bem como o tipo de conhecimento que deve adquirir. Em outras palavras, o plano de carreira fornece as coordenadas para que ele saiba como se preparar para assumir tarefas e cargos mais altos no futuro. 

Para a empresa, além de aumentar a produtividade do escritório contábil, o plano de carreira aponta com precisão quais indicadores de performance de seus profissionais devem ser monitorados, por meio de metas, prazos e do nível de satisfação dos clientes. 

Com os requisitos definidos para o avanço na carreira, o escritório deve realizar, periodicamente, uma avaliação individual de desempenho, usando o feedback como método. Assim, todos os profissionais saberão no que precisam melhorar para avançar na carreira. 

#2 Por que fazer um plano de carreira?

Para o escritório contábil, esse pode ser um dos atrativos capazes de influenciar na retenção dos profissionais. Até mesmo porque, frequentemente, o plano de carreira traz uma série de outros benefícios, como:

  • Maior autonomia;
  • Aumento de participação nas tomadas de decisões;
  • Promoções;
  • Participações nos lucros;
  • Possibilidade de ser elevado à condição de sócio do negócio, em alguns casos.

Em um cenário altamente competitivo, onde nem sempre os pequenos e médios escritórios têm condições de oferecer benefícios semelhantes àqueles das grandes companhias, ter um plano de carreira ajuda a conquistar e reter o profissional. 

Todavia, vale destacar que essa iniciativa não precisa, necessariamente, partir do escritório contábil. Aos profissionais da área, cabe o desafio de construir um plano que oriente o desenvolvimento da sua própria carreira. Aliás, quanto mais cedo o contador se dedicar a essa demanda, melhor.  

Dessa maneira, ele cria sua estratégia para evoluir dentro da empresa, investindo em conhecimento e na aquisição das competências e habilidades necessárias para avançar e assumir cargos mais altos dentro de uma organização. 

#3 As vantagens de ter um plano de carreira

Tanto para as empresas quanto para os profissionais, o plano de carreira traz uma série de vantagens. Veja, a seguir, as principais delas.

Para os colaboradores:

  • Maior segurança, porque sente que a empresa está comprometida em orientar o seu crescimento;
  • Maior interesse em desenvolver sua carreira na empresa; 
  • Motivação para aperfeiçoar suas competências técnicas e sua postura no trabalho;
  • Aumento de performance.

Para o escritório contábil:

  • O plano de carreira proporciona retenção de talentos;
  • Aumenta o comprometimento do profissional com a empresa;
  • Melhora o ambiente organizacional;  
  • Aumenta a motivação dos profissionais;
  • Aumenta a atração de candidatos para novas vagas de trabalho.

Além disso, quando o gestor incentiva o planejamento de carreira, ele mostra seu apoio como líder, já que fornece feedback aos colaboradores e busca ser flexível, negociando alternativas, sempre que preciso. 

Para o escritório, o desenvolvimento de um plano de carreira também impacta na economia de recursos destinados ao processo de seleção, treinamentos e despesas com demissão e contratação de pessoal. Isso porque o índice de turnover tende a diminuir.

#4 Como o plano de carreira contribui para a retenção de talentos

Dependendo da conjuntura econômica e social, a retenção de talentos ganha ainda mais relevância para a organização. Em um cenário de desemprego elevado, por exemplo, a fidelização dos profissionais é importante tanto para o escritório contábil quanto para os colaboradores.

Isso porque o escritório pode desenvolver os profissionais no ambiente interno, incentivando o crescimento deles, em vez de garimpar novos talentos no mercado. Enquanto isso o colaborador aumenta o nível de empregabilidade à medida que investe no seu desenvolvimento e busca atender aos requisitos do plano de carreira.

Além disso, quando bem executado e supervisionado pelo gestor, este tipo de ferramenta aumenta a confiança e a credibilidade que os profissionais depositam na empresa. Definitivamente, não há nada melhor do que ter colaboradores que acreditam no propósito da organização e na maneira como você conduz os processos internos.

#5 Como o escritório contábil pode montar um plano de carreira

Agora que os benefícios do plano de carreira já foram apresentados, a dúvida é: como construir um modelo adequado para os profissionais do escritório? 

Confira um passo a passo que pode ajudar você:

  1. Definir a estrutura corporativa interna:  liste todos os seus cargos e subordinações. Vale, inclusive, fazer um organograma. Desse modo, você terá uma visão completa da estrutura da empresa, o que facilita a identificação das possibilidades de avanço na carreira; 
  2. Descrever as atribuições de cada cargo: para cada cargo, indique, detalhadamente, as principais atribuições, responsabilidades, pré-requisitos básicos (formação acadêmica, experiência anterior, conhecimentos específicos) e diferenciais exigidos para aquela função. Considere fazer a análise a descrição de todas as posições: estagiários, analistas, gestores e executivos, até a diretoria; 
  3. Definir os benefícios e salários: a partir do detalhamento dos cargos, determine os benefícios que valorizem a especialização e  defina as políticas salariais para cada cargo. Considere fazer também um plano de cargos e salários;
  4. Adotar a metodologia de construção individual do plano de carreira individual, se possível: se a estrutura do escritório permitir, considere individualizar o plano de carreira. Convide o profissional, seus supervisores – de área e geral – e um profissional da área de gestão de pessoas para conduzir esse plano juntos, de tal modo que todos conheçam os objetivos definidos; 
  5. Manter o foco em alguns fatores: se for individualizar o plano, mantenha-se atento aos seguintes fatores:

     1. Projeto de vida do colaborador;

     2. Perfil e características pessoais e profissionais;

     3. Objetivos, aspirações e conhecimento técnico.

     4. Mapeamento de competências organizacionais e comportamentais;

     5. Oportunidades de desenvolvimento contínuo.

Confira, a seguir, um modelo, que pode servir como inspiração para a construção do plano de carreira do escritório.

CargoEscolaridadeExperiênciaHabilidadesTempo de Casa
EstagiárioA partir do 3° semestre da Graduação em Ciências Contábeis.NenhumaConhecimento em excel, proatividade e vontade de aprender.Nenhum
Auxiliar ContábilGraduação em Ciências Contábeis.NenhumaProatividade e autonomia. Atividades: importação e exportação de documentos eletrônicos, lançamentos contábeis, notas fiscais. Atua com supervisão.Nenhum
Analista JúniorGraduação em Ciências Contábeis.1 ano e meioAtividades: conciliação financeira., apuração de impostos e fechamento contábil de empresas menores. Atua com supervisão.Nenhum
Analista PlenoGraduação em Ciências Contábeis e especialização na área.2 anos e meioAtividades: esclarecimento de dúvidas, fechamento contábil de médias empresas, elaboração de relatórios, análise de crédito. Responde a um superior.No mínimo 1 ano e meio.
Analista SêniorGraduação em Ciências Contábeis e especialização na área contábil ou tributária.4 anos e meioCapacidade de atuar com autonomia, sem supervisão diária. Atividades:  faz a análise crítica dos relatórios e orienta os clientes na tomada de decisão.No mínimo 2 anos e meio.
SupervisorGraduação em Ciências Contábeis e especialização na área e MBA ou Mestrado em Gestão de Empresas.7 anosAtividades: auxilia o gestor do escritório contábil na captação e atendimento de clientes, supervisão da equipe e esclarecimento de dúvidas.No mínimo 4 anos.

Fonte: Jornal Contábil

#6 O contador também pode construir seu plano de carreira

Se para o gestor a construção de um plano de carreira traz muitas vantagens, além de aumentar a produtividade do escritório contábil, também é preciso destacar que o colaborador pode ter muitos benefícios ao planejar o seu futuro. 

Até mesmo porque ele precisa saber se os interesses dele são compatíveis com os da companhia. Somente assim terá certeza de que tem chances de crescer no escritório. 

Para começar, o profissional deve focar em três aspectos centrais: 

  • Considerar a sua posição atual dentro da estrutura interna;
  • Definir objetivos no curto, médio e longo prazos;
  • Traçar o caminho ideal para atingir os objetivos definidos.

Nesta construção, é importante ainda que o profissional faça uma análise da sua  atuação profissional, avaliando a coerência entre fatores como o cargo ocupado atualmente, sua remuneração, as competências que apresenta, sua formação acadêmica e seu histórico de desempenho.

Muito possivelmente, a principal pergunta a se fazer neste processo é: Onde quero estar no futuro? Pergunte-se:

  • Quero ter um cargo melhor no mesmo escritório em que atuo? 
  • Desejo mudar de área?
  • Tenho interesse em ser dono do meu escritório? 

São as respostas para essas questões que irão orientar a construção de um plano de carreira. É a partir dele que o profissional saberá quais competências e habilidades deve conquistar para chegar aonde ele quer. 

#7 Plano de carreira como diferencial 

Na prática, o plano de carreira traz benefícios para todos os envolvidos. Quando o escritório e os profissionais se dedicam a um desenvolvimento contínuo, orientado pelo plano, ele impulsiona o crescimento da empresa e contribui para a satisfação dos clientes. 

Por isso, muito além de aumentar a produtividade do escritório contábil, o plano de carreira pode ser visto como uma vantagem competitiva importante. Afinal, nem todas empresas conseguem usar a estratégia de reter talentos para agregar valor nos serviços prestados ao cliente.

Trata-se, sobretudo, de manter profissionais com um propósito alinhado e claro e uma equipe coesa, focada em objetivos claros e alcançáveis, que orientem para  o alcance da visão do escritório e, com isso, para a satisfação dos clientes.

Mas de nada adianta construir um plano de carreira e deixar isso solto. O líder deve promover conversas frequentes sobre a carreira com seus profissionais e oferecer um suporte para o desenvolvimento deles. Esse é um compromisso que precisa ser cumprido, para que os profissionais acreditem na proposta do plano.

Do mesmo modo, os profissionais precisam se manter focados nos objetivos de carreira desenhados. 

O fato é que criar um plano de carreira é uma iniciativa importante para melhorar a gestão dos recursos internos. Desse modo, o escritório irá manter profissionais preparados para assumir até mesmo os cargos mais altos da companhia. Em suma, essa estratégia é a certeza de que você terá uma empresa com um time pronto para crescer. 

Gostou do conteúdo e quer organizar a sua carreira? Acesse o link e baixe um planner que vai te auxiliar.

Nossa Declaração de Privacidade e Política de Cookies

Todos os sites da Thomson Reuters usam cookies para melhorar sua experiência on-line. Eles foram colocados no seu computador quando você acessou este site. Você pode alterar suas configurações de cookie através do seu navegador.