Entenda a mudança da tabela do INSS em 2020 | Thomson Reuters - Soluções Domínio
×
A contabilidade muda. Por aqui, você acompanha.

Receba novidades sobre contabilidade no seu e-mail:

Ao enviar seus dados, você reconhece que leu e entendeu nossa declaração de privacidade. Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento. FECHAR
Contador do futuro

Entenda a mudança da tabela do INSS em 2020

16 April 2020 SALVAR
Pressione Ctrl + D para adicionar esta página aos favoritos.

Muitos são os desafios que um contador enfrenta para conquistar espaço no mercado de trabalho e ter sucesso na carreira. Principalmente porque o setor contábil tem passado por constantes mudanças, seja em relação às alterações na legislação ou em relação aos sistemas implantados pelo Fisco. 

Agora, em 2020, uma das principais novidades são as mudanças da tabela do INSS, promovidas pela reforma da Previdência. Acontece que o ambiente de negócios no Brasil ainda é cheio de regulamentações. Quer conhecer os impactos dessas mudanças para os contadores? Prossiga na leitura.

Brasil ocupa 124º lugar no Doing Business 2020

De acordo com o relatório Doing Business 2020, ranking do Banco Mundial que analisa a regulamentação do ambiente de negócios de 190 economias, o Brasil caiu 15 posições, ficando em 124º lugar entre os mais que mais oferecem facilidade para fazer negócios. 

No setor de tributos, o País continua entre os 10 piores países do mundo, ocupando o 184º lugar. Nossa classificação ainda é a mesma nos indicadores “número de pagamentos por ano”, “carga sobre o lucro” e “índice de pós-declaração”. 

O sistema tributário no País é altamente complexo, porque envolve muitos tributos e de várias espécies. De acordo com o Portal Tributário, são 93 tipos de diferentes cobranças, entre impostos, taxas e contribuições.

Novos cálculos do INSS são progressivos

O governo federal oficializou as novas faixas de cálculo e alíquotas de contribuição ao Instituto Nacional da Previdência Social (INSS) que passaram a valer em março, por meio da Portaria 914.

A tabela foi atualizada com as novas faixas de cálculo e alíquotas de contribuição, em razão do novo reajuste do salário mínimo, que subiu de R$ 1.039,00 para R$ 1.045,00 e as mudanças da Reforma da Previdência.

Com essa correção, a contribuição de cada trabalhador paga mensalmente seguirá as seguintes alíquotas e faixas de valores:

  • 7,5% até um salário mínimo (R$ 1.045)
  • 9% para quem ganha entre R$ 1.045,01 R$ e 2.089,60
  • 12% para quem ganha entre R$ 2.089,61 e R$ 3.134,40
  • 14% para quem ganha entre R$ 3.134,41 e R$ 6.101,06

Além do reajuste de acordo com o salário mínimo, a principal mudança do novo cálculo do INSS é a implementação das alíquotas progressivas previstas na Reforma da Previdência.

Ou seja, serão cobradas apenas sobre a parcela do salário que se enquadrar em cada faixa. Isso significa que o percentual de fato descontado do total dos ganhos (a alíquota efetiva) será diferente. 

O intuito é tornar a arrecadação mais justa: quem ganha menos vai contribuir com menos para o INSS e quem ganha mais vai contribuir com mais. 

Por exemplo: um trabalhador que ganha R$ 1.500 pagará 7,5% sobre R$ 1.045 (R$ 78,38), mais 9% sobre os R$ 455 que excedem esse valor (R$ 40,95). No total ele pagará R$ 119,33, o que corresponde a 7,96% do seu salário.

De acordo com o cálculo do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), veja como ficará a contribuição para pessoas com diversos salários.

Valores e alíquotas de contribuições para o INSS

SalárioApós 01/03/2020
Diferença

ContribuiçãoAlíquota atual
R$ 1.045R$ 78,387,5%– R$ 5,23
R$ 1.500R$ 119,337,96%– R$ 0,67
R$ 2.000R$ 164,338,22%– R$ 15,68
R$ 2.500R$ 221,648,87%– R$ 3,36
R$ 3.000R$ 281,649,39%R$ 11,64
R$ 3.500R$ 348,959,97%– R$ 36,05
R$ 4.000R$ 418,9510,48%– R$ 21,05
R$ 4.500R$ 488,9510,87%– R$ 6,05
R$ 5.000R$ 558,9511,18%R$ 8,95
R$ 5.500R$ 628,9511,44%R$ 23,95
R$ 6.000R$ 698,9511,65%R$ 38,95
R$ 7.000R$ 713, 1011,69%R$ 41,98
R$ 8.000R$ 713,1011,69%R$ 41,98
R$ 9.000R$ 713,1011,69%R$ 41,98
R$ 10.000
R$ 713,10

11,69%

R$ 41,98

Como as mudanças impactam o trabalho do contador

Estas mudanças impactam fortemente o trabalho dos escritórios de contabilidade, dificultando a apuração dos valores corretos. Ainda bem que hoje a automação auxilia o profissional, que já pode aumentar a capacidade de preparar declarações fiscais com pouca ou sem entrada manual de dados.

Portanto está na hora de o contador do futuro adotar as facilidades da tecnologia. Com um software contábil atualizado com o cálculo do INSS, sua empresa economiza  horas com tarefas burocráticas. E você  pode dedicar mais tempo a outras funções, como o relacionamento com os clientes.

Quer saber mais como solucionar as tarefas fiscais e tributárias da sua empresa? 

Acompanhe o blog Thomson Reuters.

Nossa Declaração de Privacidade e Política de Cookies

Todos os sites da Thomson Reuters usam cookies para melhorar sua experiência on-line. Eles foram colocados no seu computador quando você acessou este site. Você pode alterar suas configurações de cookie através do seu navegador.